Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Em Julho!
Blog em reforma

sexta-feira, dezembro 13, 2013

Dezembro, sentimental - "Sou um monstro que nasceu numa Sexta-feira treze" por Miguel Rodrigues

Sou um monstro que nasceu numa Sexta-feira Treze


  Eu tentei consertar as coisas, mas foi impossível pra mim, afinal de contas, eu que destruí.
  Aqueles dois começaram a namorar e, desde o principio eu não aceitei aquilo, o Max era e vai voltar a ser meu amigo, ele pensa que consegue viver sem mim, mas ele sabe que eu sou "os pés e as mãos dele".
  Tá, eu pisei na bola, o que eu fiz foi muito cruel, na verdade nem foi tanto assim, já que eu livrei ele de uma menina que não daria o prazer necessário que ele merece.
  Sabe, quando temos uma amizade forte que já dura bastante tempo, sabemos o que é melhor para o nosso amigo, eu e o Max nos conhecemos desde quando nascemos, ou quase isso, crescemos juntos, estudamos juntos, fizemos muita coisa juntos, praticamente o que é meu é dele e o que é dele é meu, sempre fomos muito achegados, mas aquela garota estava separando a gente.

  Ah, o Max não parava de falar nela, me dava sono e me crescia tédio, ele estava apaixonadão, retardado, aquele amor estava fazendo mal a ele, vivia no mundo da lua, e eu estava cansado de não ter mais a atenção dele.
  Resolvi aproveitar a oportunidade, afinal de contas, quando a oportunidade chega perto devemos agarrá-la. Então, eu resolvi convidar a moça para sair, para que eu pudesse conversar com ela, ela aceitou de boa porque sabia que eu e o Max eramos fortes amigos. Fomos a um barzinho muito chique, e lá ela tagarelou, tagarelou e tagarelou, acabei descobrindo que ela era fácil de persuadir, e fiz ela beber vários copos de Whisky, Vodca e até Tequila, aquilo sairia muito caro, mas valia o preço. Depois dela ter ficado  bêbada o bastante, eu disse que a levaria pra casa, ela hesitou, mas aceitou.
  Não levei ela pra minha casa como já deve estar pensando, fomos para um Motel, a garota aceitou de boa os assédios que tive com ela, e nem percebeu o "Trambolho" de câmera que eu havia deixado em cima dum Rack filmando tudinho. O bom foi que no vídeo eu quem parecia o bêbado e ela a sã. Eu me orgulho de saber fingir as coisas, sou realmente uma cobra.
  Passou uns dias e chegou a festa de aniversário minha e do Max , eu nasci em 10 de Setembro e o Max em 13 de Setembro, por isso sempre dávamos festa juntos, só que nessa festa foi realmente uma boa festa, quando chegou perto das 01 hora da manhã a campainha tocou, o Max se ofereceu pra ir até a porta, eu fui com ele, e foi realmente difícil chegar até ela com tanta gente na casa. Chegamos e abrimos a porta achando ser mais alguns convidados.
  Meu coração acelerou, mas tentei não demonstrar meu nervosismo. Era uma entrega sem remetente destinada a mim e ao Max, deixei ele abrir e logo viu que o que tinha dentro era um DVD e mais nada. Fui com ele para o quarto ver o que havia ali, eu estava realmente muito cínico.
  O Max chorou, eu tentei ampara-lo mas ele me repudiou, toda a hora ele voltava o filme de quatro minutos em que a amada dele estava me dando, eu não ficava nem excitado vendo aquilo, ela era e acredito que continua sendo ruim de cama.
O Max separou da garota e entendeu que eu não tive culpa, acreditou que ela me embebedou, ainda mais quando algumas amigas dela afirmaram que ela tinha uma quedinha por mim, claro que essas amigas eram muito falsas, mentiriam pior se eu tivesse comido elas mais algumas vezes.
  Mesmo que ele tenha me perdoado, nunca mais foi aquele amigo que era, parece que ele não consegue mais voltar a ser comigo o que era antes por lembrar dela. Eu tentei consertar, coloquei algumas garotas no caminho dele, mas ele nem sequer deu atenção, vendo que não tinha jeito eu aconselhei que ele conversasse com a Ex dele, mas ele a odeia agora.
  O que eu acho é que o Max era virgem antes de conhece-la, por isso estava tão apaixonado por ela e agora acha difícil seguir em frente com medo que aconteça de novo, afinal de contas, era ou parece ser a primeira garota que deu pra ele e que namorou com ele, e logo de primeira houve traição. Ai é trágico!
  Estou pensando bem, e acho que sei como fazer o Max voltar a ser o velho e bom amigo de antes. Quero dizer, eu deveria ter feito isso antes ao invés de ter transado com a ex-garota dele - Ela transava realmente mal, mas era uma safadinha -.
  Está na hora de eu fazer o que deveria ter feito antes, vou mostrar pro Max que ele não precisa de uma garota pra ser feliz. Ele me tem. Vou dá-lo o que ele precisa e ele nunca mais vai pensar na ex-cachorrinha dele. Hoje é meu dia de sorte, e o dele também.

Miguel Rodrigues 
Avanhandava/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...