sábado, março 30, 2013

Resenhas #02 Leviatã - Scott Westerfeld

Gabryel FellipeMisturando futuro com passado.. Assim é o gênero Steampunk, e é esse o gênero do livro Leviatã.
   A História se baseia em fatos reais da Primeira Guerra Mundial, porém, o Autor modifica vários aspectos e cria várias coisas surreais, mas que, se pararmos pra pensar, chegaremos a conclusão de que isso poderia ser real.
________________
Com o assasinato do arquiduque Ferdinando e de sua esposa, a Europa inteira entra em guerra. Guerra essa entre Darwinistas e Mekanistas.
   Mekanistas são os criadores de maquinas berrantes de todos os tamanhos, e de alcançe de velocidades incriveis, tecnologia
super avançada e objeto muito forte e perigoso, inclusive numa guerra como a que ocorre na história, claro.
   Darwinistas são aqueles que evoluiram os animais e os fabricaram, modificando os seres de forma excêntrica e magnifica. Um desses fabricados é o Leviatã, uma baleia enorme que voa, na verdade, "O Leviatã não é uma criatura só. Ele é um emaranhado inteiro de monstrinhos, o que eles chamam de ecossistema" e é justamente por culpa dessa "aeronave" que a história dos dois protagonistas Aleksandar (o herdeiro escondido do trono e Mekanista) e Deryn Sharp (o soldado Darwinista que esconde ser uma menina) se cruzam.

sábado, março 23, 2013

Resenhas #01 O Filho do Pecado - Fernando H. Marchi

Gabryel FellipeCiência, tecnologia, idéias, criações, analises, guerras, prós, contras, amor, ódio, descrença, ensinamentos, mortes, vida, recomeço.
    "O que aconteceria se o homem clonasse o filho de D-s?" Esse livro conta e os acontecimentos não foram pequenos, frívolos, chatos ou menos impactantes, tudo o que foi escrito nesse livro, desde as coisas mais tediosas até as de mais alta sedução, tiveram um porquê, uma causa.
Foi tão esplêndido conhecer personagens como os aqui encontrados.
    Gabriel, o cético, fez que a história tivesse clímax quase que o tempo todo, certamente, não será um personagem fácil de esqueçer, até porque foi o que mais causou intrigas e revoluções no livro, posso até chamá-lo ás vezes de Manoel, mas nunca vou esquecer a personalidade desse incrível.
    Ábelly, a inteligente, no inicio parecia uma personagem inútil, criada apenas para complementar, mas que nada! Ábelly foi de extrema importância.

terça-feira, março 19, 2013

O fraco fica forte.


   Q uando uma pessoa sofre demais, acaba aprendendo a fazer os outros sofrerem, e quando aprende, a pessoa muda, se torna mais radical e discrepante demais, só aceita opiniões de pessoas que realmente estima, o que é, com certeza, poucas.
   O Maior problema é que, o antes sofredor, toma por obrigação comprar briga daqueles que ainda são fracos para se defenderem e é ai que surge o sentimento árduo de raiva e ódio, embolados com luta.
   Aproveite imprudentemente enquanto pode fazer o indefeso sofrer, porque um dia o "fraquinho" deixa de ser tolo e passa a ser o malvado em busca de justiça. As pessoas mudam, se fortaleçem e colocam em prática tudo o que aprenderam na vida, principalmente se foram obrigadas a aprender o que não queria, a sentir o que preferiam não ter sentido.
   Mágoa é um sentimento que não podemos escolher a hora de deixá-la ir. É como o amor, acaba e se esfria em consequências de outras coisas e não quando falamos "- Amor, pare de viver em mim!", a mágoa também pode acabar, assim como o amor, mas é mais provável que acabe quando a vingança for maior, quando a vingança já tiver sido feita e não quando dizemos "- Mágoa, saia de mim!".
   Que D-s tenha piedade!

sábado, março 16, 2013

Propriedades do Egoísmo

  
   Quem muito ajuda atrapalha, atrapalha os outros quem também querem aparecer, quer dizer, atrapalha os outros que também querem ajudar. Quem muito faz, muito quer, muito cobiça, muito se mostra.
   Nos tempo de hoje, na verdade, desde há muito tempo, o Planeta do interesse é governado pelo rei Egoísmo, esse que faz as pessoas nascerem com o sentimento de avidez, respirando o ar da cobiça.
   Ninguém, praticamente, faz nada por nada, sempre esperam iluminar cada vez mais o céu narcisita. Se fazem algo hoje é porque esperam um bem melhor no amanhã ou, sem surpresas, no hoje mesmo.
   Crianças, jovens, adultos, trabalhadores , desempregados, políticos, todos, sem escessão, disputam conquistar o "lugar do sol".
   Dando exemplos, a criança se faz arrogante perto dos amigos, busca pedir ao pai um brinquedo novo, coisa que o faz correr para a roda de coleguinhas para apresentar sua conquista, se tiram notas boas, esperam elogíos, se ajudam os pais, esperam reconhecimento. O Político, ao fazer projetos e realizá-los, fazem para não ter ignominia, para ganhar apreço e garantia em próximos anos, quando poderão tomar o cargo desejado e estimado.
   E assim continua o rei egoismo a governar o planeta do interesse pessoal, com seus sútidos denominados: Arrogância, Avidez, Cobiça e outros. Até o amor e a felicidade se tornam obedientes ao governante.
   A ambição lidera o coração daqueles que querem, não dos que precisam, e é nesse coração que o rei Egoísmo mora, tal rei que tem várias residências e que a cada novo choro vindo dum bêbê, que sai das entranhas da mãe, se encontra presente a segurar em suas mãos uma prova de propriedade, a escritura.
  

Gabryel Fellipe

quarta-feira, março 13, 2013

O Alienista - Detonautas Roque Clube

 

♪  "E foi assim que foi parar em uma casa para doentes mentais ♪
  ♪  E percebeu que era ali que deveria viver ♪
 ♪  Porque lá fora a vida ao lado dessa gente inteligente demais ♪
  ♪  Não lhe fazia sentido, não conseguia entender o porquê. ♪
 
♪  E entre eles o normal era fingir afeição ♪
 ♪  E conseguir alguma coisa que lhes desse poder ♪
 ♪  Para esbanjar e provocar alguma satisfação ♪
♪   E venerar seus efeitos sentado em frente a tv ♪
  ♪  E descansar sobre os ossos daqueles reles mortais ♪
  ♪  Comemorar as conquistas com outros falsos amigos ♪
 ♪  E consagrar idiotas ditando regras e nomes ♪
  ♪  Criando novos desejos pra consumir os antigos. ♪
 
♪  Sonhos reais ♪
♪ Medos reais
  ♪  Somos reais, sonhos reais ♪
♪  E fique esperto. ♪
 
 
♪ Tome um gole desse pouco que sobrou ♪
  ♪  Há quem não duvide, eu duvidei. ♪
 
♪  Eu me iludi, eu te amei então perdi minha paz ♪
 ♪ E desejei por muito tempo ser alguém que eu não sou ♪
  ♪ Alimentando essa mentira com verdades iguais ♪  
♪ A tantas outras que contaram e pouca gente notou ♪
  ♪ E os corações se congelaram mas ninguém percebeu ♪
  ♪ E de repente foi vendido o que não tinha preço ♪
  ♪ Sem destino estávamos iguais, presos dentro de nós mesmos. ♪
 
♪ Sonhos reais ♪
  ♪ Medos reais ♪
  ♪ Somos reais, sonhos reais ♪  
♪ E fique esperto." ♪
 
 
q
 

sexta-feira, março 08, 2013

Semana Rua Himmel, 33 - Continuação de comentários

  
   Os seguintes comentários podem mostrar, àquele que lê, que o livro pode não ser uma boa sugestão de leitura, ou por ser um livro "lento" ou por ser um livro "forte", "sofrido", entre outros.

Semana Rua Himmel, 33 - Ilsa Hermann


   Talvez Ilsa Hermann possa ser uma personagem não muito destacável para alguns, mas para outros, é uma personagem essencial. Ela é quem da a oportunidade para Liesel Miminger desfrutar do prazer de estar numa biblioteca, ela dá o livro O Assobiador á menina e, depois da destruição da Rua Himmel, Ilsa quem ajuda a Roubadora de livros.

   "Foi quando a mulher lhe disse as primeiras palavras. Estendeu a mão, com os dedos frios, e disse:
     - Warte. Espere"

   Ilsa Hermann levou Liesel para dentro de sua casa pela primeira vez, lá Liesel se deparou com a biblioteca do prefeito, onde passou a ler todos os dias que ia buscar a roupa suja para sua mãe de criação lavar, mas chegou um tempo em que Liesel passou a entrar na biblioteca sem a ciência de Ilsa, pelo motivo de raiva que começou a sentir.
 
   Leia o trecho em que Liesel visita pela primeira vez a biblioteca do prefeito, na verdade, a biblioteca da mulher do prefeito:

quinta-feira, março 07, 2013

Semana Rua Himmel, 33 - Comentários via Twitter, Face y E-mail.²


"a menina que roubava livros ta na minha meta do ano... dizem que o início é zZzZ" Lina

"Junto com a menina que roubava livros" ffeelingsorry

" não respeito pessoas que nunca leram " A Menina que Roubava Livros" " Anny Freak

"depois que li a menina que roubava livros, vejo a morte com outros olhos" Walesca Dias

quarta-feira, março 06, 2013

Semana Rua Himmel, 33 - Max Vandeburg, Um lutador judeu

  
TRECHOS COM MAX E A SUA HISTÓRIA PARA LIESEL

   "Os Hubberman moravam numa das casinhas com jeito de caixa na rua Himmel. Alguns cômodos, uma cozinha e um banheiro dividido com vizinhos. O Telhado era plano e havia um porão para guardar coisas. Era tido como não sendo um porão de profundidade suficiente. Em 1939, isso não era problema. "  
 A menina que roubava livros
Parte Um - O Manual do coveiro - Crescendo como Saumensch

  

   O Porão, o lar de um Judeu chamado Max Vandeburg. Talvez poderia ser um simples judeu, marcado para causar problemas aos moradores da casa Numero trinta e três da Rua Himmel
   Errado. 
   Max foi essencial na vida dos Hubermann, mesmo sendo um perigo para eles.
  Max se mostrou um grande amigo pra Liesel, um amigo roubador de céus para uma menina roubadora de livros. Um judeu de olhos alagadiços.

O Vigiador

terça-feira, março 05, 2013

Semana Rua Himmel, 33 - Rudy y Liesel


   TRECHOS COM RUDY E LIESEL

- Se der empate, ainda ganho meu beijo?
     - Nem num milhão de anos - Disse Liesel, que se levantou e sacudiu um pouco de lama do capote.
      - Você deixa de ser goleira.
      - Dane-se a sua goleira.
   Enquanto voltavam para a Rua Himmel, Rudy a advertiu:
       - Um dia, Liesel, você vai morrer de vontade de me beijar.
   Mas Liesel sabia.
   Jurou.

A menina que roubava livros 
Parte Um - O Manual do coveiro - O Beijo ( um domador de decisões na infância)

Maldito ás escondidas.

Até quando?
Gabryel Fellipe/2011
   É muito desconfortante saber que uma pessoa que te trata bem na sua frente, nas costas fala coisas dolorosas que não tem coragem de dizer quando você está por perto. É mais desconfortante ainda você saber que a pessoa é conhecida como filho(a) de D-s e tem problemas maiores com a própria familia, mas ainda encontra tempo pra apontar o dedo na sua cara ás escondidas. Até quando? Até quando? 

 Gabryel Fellipe

segunda-feira, março 04, 2013

Semana Rua Himmel, 33 - Liesel Meminger - Características


Liesel Meminger - Características.


Quando de sua chegada, ainda se podiam ver as marcas das mordidas da neve em suas mãos e o sangue enregelado em seus dedos. Tudo nela era subnutrido. Canelas que pareciam arame. Braços de cabide. A menina não o produzia com frequência, mas, quando ele surgia, seu sorriso era faminto.
   Seu cabelo era um tipo bastante próximo do louro alemão, mas seus olhos eram perigosos. Castanho-escuros. Ninguém gostaria realmente de ter olhos castanhos-escuros na Alemanha daquela época. Talvez ela os tivesse herdado do pai, mas não havia como saber, já que não se lembrava dele. Na verdade, só havia uma coisa que ela sabia do pai. era um rótulo que Liesel 
não compreendia.



(A menina que roubava livros por Markus Suzak
Parte 1 - O Manual do Coveiro - Crescendo como Saumensch)

Semana Rua Himmel, 33 - Comentários via Twitter, Face y E-mail.



"A Menina que Roubava livros e uma leitura muito interessante" Marnicelo Pesam

"Acabei a menina que roubava livros e lhes digo que não estou bem" Gabriele Melo

"gosto de ler revistas mas livros por mais interessantes que me parecem me dão preguiça...com exceção de "A menina que roubava livros" Nina Wiebeling

"As filmagens de A Menina Que Roubava Livros começaram ontem em Berlim" AI MINHA NOSSA SENHORA" Suerly

sexta-feira, março 01, 2013

Março - Planejamento - Semana Rua Himmel, 33

Gabryel Fellipe
  
   Se você já leu o livro A menina que roubava livros por Markus Suzak e quer comentar algo a respeito do livro - expor sua opinião - para que outros leitores leiam, participe da "Semana Rua Himmel, 33".
   Não importa se gostou ou não do Livro, compartilhe para que outras pessoas possam saber, com isso poderemos até despertar nas pessoas o desejo de lê-lo e ajudar outros leitores a entender a história.
   Para participar, mande um e-mail para GabryelFellipe@hotmail.com .
   Aconselho á vocês que, se preciso for, entrem no papel de Rudy Steiner, ou Hans Hubermann, Rosa Hubermann, Holtzapfel, quem sabe até de Ilsa Herman, Max Vandeburg ou a querida Liesel Meminger. Só não entrem no papel da Morte, ela já contou o bastante, uma citação do livro já é uma grande ajuda recebida da observadora das cores, das cores do céu.
   Tenham total liberdade para mandar fotos sobre o assunto, trechos do livro e outros, só não mandem vírus, vamos ser educados.
   A Semana Rua Himmel, 33 começa na segunda- feira 04 e vai até o sabado 09, por isso, começem mandando os e-mais o mais rápido possível.
   Participe! Vamos entrar no livro, vamos trazer a história, vamos despertar o desejo de ler!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...