Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Vem Abril!!!

segunda-feira, fevereiro 10, 2014

Resenha: Morte Súbita (The Casual Vacancy) - J. K. Rowling 4/43 de 2014 - Ênfase nos personagens

Nota: Escrevendo a resenha ao som de Umbrella - Rihanna | Não
falei tudo o que queria.. há coisa que só quem leu pode saber.. e entender.


No início já havia percebido que aquela era uma leitura muito diferente de tudo o que já havia lido, já compreendia que a leitura de tal livro não seria algo fraquinho, mas que seria algo muito real, uma puxada, á força, da mascara que tapa a realidade do ser humano, um livro autentico!


O livro já começou com a morte de alguém- algo que já mostra que o livro não é para aqueles que querem um romance agua com açúcar -. O alicerce da cidade, Barry Fairbrother, morre subitamente, deixando uma vaga ao seu lugar cobiçado no conselho da cidade. Começa a surgir candidatos ambiciosos para a tal vaga, candidatos que nem sabiam o quanto chegariam a sofrer só com a ideia de preencherem a vaga importantíssima de ser o representante de Pagford.

Fields - Construída por Yarvil para cidadãos necessitados, o que acabou com a tal paz, harmonia e limpeza de Pagford 

A maior ambição dos moradores de Pagford era desvencilhar a suja Fields de seu território. Depois que Fairbrother morreu, tudo ficaria mais fácil para todos, mais fácil para Howard Mollison, o primeiro a candidatar o filho Miles Mollison a tomar a vacância que Barry deixara.

De tudo o que pôde ter deixado o livro mais interessante, as partes mais profundas para mim, foram as partes que o leitor foi envolvido á realidade de cada um personagem, inclusive a dos adolescentes!

Personagens - Os que fizeram a história



Colin Wall  (bombinho)- Casado com Tessa Wall; Diretor da escola Winterdown; Paranóico; Por vezes pensei que fosse esquizofrênico.
"Colin ficava sempre assustado diante do estado esfarrapado da moral alheia", "Para ele, a vida era uma longa batalha contra a dor e a decepção, e todos, exceto a sua própria mulher, eram inimigos até prova em contrário"

Tessa Wall - Casada com Colin Wall; Mae adotiva de Bola Wall; Sentimental; Medrosa; Esconde saber das coisas, enganando a si própria.

Stuart Wall (bola) - Revoltado com a vida; inimigo do próprio pai; sua maior vontade era mostrar para todos que era autentico. "Na sua opinião, o maior erro de noventa e nove por cento das pessoas
é ter vergonha de serem quem são, é mentir a esse respeito, fingindo ser alguém diferente. A honestidade era a sua marca, a sua arma, a sua defesa
."

Simon Price - Casado com Ruth Price; Homem agressivo, que bate até na mulher; desonesto. "Simon também havia descoberto um jeito de adulterar a medição da eletricidade e fazia uns trabalhinhos por fora, lá na gráfica, para ganhar algum dinheiro extra"

Ruth Price - Uma idiota tonta, que aceita tudo do marido, e que não tem a compreensão de que sua vida seria melhor sem o filho da #$% que era o seu marido.

Andrew Price (amendoim) - Alérgico a amendoim, odeia o pai que maltrata sua mãe, a ele e a seu irmão caçula, Paul. Sua mente é a boca que tem coragem de xingar o pai a todo o momento! Jovem e cheio de espinhas, perdidamente apaixonado por uma garota chamada Gaia.

Kay Bawden - Assistente social que vivia em Londres, mas se mudou para Pagford por causa de uma paixão á um idiota chamado Gavin. Á partir de sua mudança, recebeu da filha os maiores desprezos.

Gaia Bawden  - Uma garota linda que mudou de Londres para Pagford com a mãe, e começou a odia-la por terem mudado. Odeia pessoas que se engrandecem, prefere ficar perto de pessoas mais simples para mostrar pros maiorais que ri da cara deles. Tem um ar superior e é ousada.

Parminder Jawanda (aluga-ouvidos) - Ela veio de algum país de tradições extravagantes que não me recordo, mãe de três filhos, mas que só é ligada a dois deles dos quais os dá total importância e atenção por não serem burros ou jumentos. Jawanda é membro do conselho distrital de Pagofrd, mas perdeu sua utilidade porque só valia alguma coisa junto á Fairbrother.

Sukhvinder Jawanda - Uma garota mal compreendida. Inferiorizada perto de seus irmãos, amados e estimados pelos seus pais. Sofredora de Bullying, solitária, tendo como única amiga verdadeira e constante, uma lâmina. "Com um estremecimento de medo, que era um alívio abençoado naquele mundinho restrito do seu sofrimento, posicionou a gilete mais ou menos na metade do braço e cortou a própria carne". Chorei com a vida de Sukhvinder.

Howard Mollison - Uma gordo idiota que não compreende as coisas, que só olha para o seu lado e desconhece o sofrimento daqueles que não é ele mesmo.

Shirley Mollison, esposa de Howard - Fofoqueira, quer saber de tudo antes de todos só para ter o prazer de ser o centro das atenções! Faz do seu marido o seu sol, mas sua posse a administração do site do conselho distrital de Pagford dá um jeito de esfriar o calor que sente.

Maurren - Velha feia, sem estilo! Prostituta barata!

Samantha Mollison, casada com Miles - Safada cheia de fogo! Decepcionada com a vida que ganhou ao lado do marido que não lhe dá mais prazer.

Miles Mollison - O filhinho da mamãe. Não tenho muito o que falar dele. Ele não foi o centro das minhas atenções. Desinteressante.

Gavin - Covarde e indeciso com relação a tudo em sua vida. Um idiota retardado.

Mary Fairbrother - Ciumenta e depressiva. Não está nem ai para o que o marido fez enquanto esteve vivo, quando pensa no marido, só se lembra do quanto a deixou de lado tentando ajudar aos outros e a colocando em segundo lugar.

Terri Weedon - Viciada em Heroina, mãe de dois filhos. Moradora de Fields. Aceita e concorda com tudo e com todos!

Krystal Weedon  - O motivo da minha paixão pelo livro, sem ela o que seria do livro? Ela foi a imagem da realidade. Vencedora da vida com seu humor e dureza. Retrato de um amor verdadeiro por uma criança que é seu irmãozinho. Eu me identifiquei com essa personagem em que o sofrimento foi o resumo de sua vida adolescente. Poderia falar tanto sobre ela, mas isso seria muito tediante para muitos, e o grande Spoiler sobre o livro.

Minha Opinião

 
Eu amei esse livro e recomendo a todos os que fazem parte da categoria intitulada SER HUMANO. Rowling, além de ter criado um mundo fantástico protagonizado por um herói chamado Harry Potter, prosseguiu a sua vida como autora e criou um livro espetacular que me tirou o folego. A realidade está nesse livro. Como é, como age, como pensam: os adolescentes! Aqueles que já passaram por essa fase difícil da vida, irá se identificar e perceber semelhanças entre personagens do livro e si mesmo. Eu conciliei partes da vida de cada um dos adolescentes (Gaia, Bola, Andrew, Sukhvinder e Krystal) com a minha. Eu sou um pouco de cada! Leiam, vivam, sintam essa história!
  Eu comecei a nem me importar com a vacância que estava em questão por causa da morte de Barry Fairbrother, mas, se ele não tivesse morrido, Pagford não teria sua realidade exposta, Barry morreu e levou consigo a mascara que escondia a verdade que existia no vilarejo.
  Leia meu Histórico de Leitura e um quote sobre o livro.



4 comentários:

  1. Parabéns pela resenha.
    Eu comprei esse livro a uns meses atrás mas ainda não tive tempo de ler, e agora com a sua resenha fiquei mais curiosa ainda para ler haha.
    Já me falaram que esse livro é meio chato de ler, mas pelo que pude perceber não parece ser tão chato assim não.
    Adorei seu blog.
    Beijokas
    Letters in Wind

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro não é chato de ler se você realmente quer um livro que te mostre a realidade! Claro, todo o livro tem partes tediosas, mas, cá entre todos, essas partes tediosas, quase sempre, são necessárias! Que bom que gostou do Blog! Fico lisonjeado! Indo agora mesmo visitar o seu!

      Bjs

      Excluir
  2. Quase xará USHUSHS
    Quanto tempo não passo por aqui \o/
    Adorei a resenha e a cara nova do blog *-*
    Ficou demais!
    Tenho Morte Súbita desde 2012 na minha coleção e ainda não peguei pra ler. Sua resenha me deixou um pouco mais curioso. Realmente são muitos personagens.
    Abraço!

    Gabriel - umpapoentrepaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto tempo mesmo, hein, Gab!

      Meu, Morte Súbita é bom, pegue pra ler assim que achar espeço entre as suas leituras! :D

      Também adorei a cada nova do blog! RsRs

      Excluir

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...