Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Vem Abril!!!

sábado, junho 21, 2014

Resenha: Maze Runner: Correr ou Morrer (The Maze Runner), de James Dashner


“– Olhem só o Novato – zombou uma voz fanhosa, que Thomas não conseguia distinguir de onde vinha. – Vai quebrar o pescoço de mértila inspecionando seu novo cafofo.” Página 05.

   Os leitores podem começar a excluir o medo de nunca encontrar um livro com a intensidade de um “survivor” - reality show competitivo - como: Jogos Vorazes ou Battle Royale. Maze Runner é uma série não tão semelhante, mas com uma mesma mistura de luta pela sobrevivência. 

   Thomas é o personagem central da estória, é em torno dele que o narrador em 3ª pessoa conta os acontecimentos. Thomas, Thom  e Tommy são os nomes que usarei para citá-lo.

   Tommy está tomado pela escuridão no inicio do livro, dentro de uma espécie de elevador que se movimenta de um jeito bruto, o jogando de forma violenta para todos os lados possíveis, quando finalmente para, os olhos de Tommy precisão se adaptar a claridade que vem do teto de onde ele está, e é a partir dai que Tommy o reconhece como um clareano.
   Imagine-se em uma caixa, e quando você é libertado dela descobre que desconhece tudo e todos do lado de fora. Thom ficou desse mesmo jeito, com pessoas que mais tarde ele descobriu se intitularem como clareanos, que usavam palavras e expressões diferentes que com o tempo ele foi se apegando, e com mistérios sempre mistérios que começou a tentar descobrir como os seus companheiros.

“Estavam em um vasto pátio, várias vezes maior do que um campo de futebol, cercado por quatro muros enormes de pedra cinzenta, cobertos por uma hera espessa que se espalhava em manchas desiguais. As paredes pareciam ter mais de cem metros de altura e formavam um quadrado perfeito ao redor daquele espaço. Cada lado era dividido exatamente ao meio por uma abertura tão alta quanto os próprios muros e que, até onde Thomas conseguia ver, levava a passagens e corredores compridos que se entendiam a perder de vista.” Página 05.

   Durante a estória percebemos junto com Tommy e todos os outros personagens, que Thomas é alguém diferente, afinal, depois que ele chega á clareira, tudo muda. Um mês antes de ele haver chagado até ali, havia chegado Chuck, e um mês antes outro... Sempre de mês em mês era de praxe chegar um novo integrante ao cafofo, mas um dia após a sua chegada, um novo trolho chega, mas o diferente de tudo é que vai contra o que os clareanos já haviam passado, eles todos: homens, e o novo fedelho a ser enviado á eles é uma garota: Teresa.

   E pouco a pouco os mistérios surgem, Thomas quer porque quer ser um corredor, aqueles que entram no labirinto, a que estão cercados e fadados a descobrirem algo de importante por eles. E ele consegue! Só que durante toda a história, seu maior inimigo são os Verdugos.

“Era como se fosse o resultado de um experimento que dera terrivelmente errado – algo saído de um pesadelo. Parte animal, parte máquina, o Verdugo rolava e produzia estalidos ao longo do caminho de pedra. Seu corpo lembrava uma lesma gigantesca, coberto de pelos aqui e ali e com uma gosma reluzente, pulsando de forma grotesca para dentro e para fora ao respirar. Não dava para perceber se tinha uma cabeça ou uma cauda, mas de uma extremidade à outra media pelo menos um meto e oitenta, com pouco mais de um metro de largura.” Página 145.

   Pra você que se interessou pelo livro, procure lê-lo se tiver como! Tenho certeza que não vai se arrepender! Um ponto negativo que encontrei é que ás vezes a descrição é um pouco complexa, mas talvez tenha sido eu que não consegui imaginar aquilo como o autor achou que seu leitor fosse imaginar. O livro não se deixou ser chato em momento algum, e a cada capitulo acabado eu queria ler só mais um, e depois mais um, e se pudesse leria a noite inteira, mas sabe como é ter compromissos, né!
  Ah, já tem adaptação cinematográfica para a série! E, ao que parece, o primeiro filme estreará em Setembro. Então corre. E aprenda que você só tem duas opções: Correr ou Morrer!


Alguns Quotes:


“Uma vez mais, Thomas sentiu uma pressão de ansiedade no peito – eram tantas palavras e expressões que não faziam sentido. Trolho. Mértila. Encarregado. Aguadeiro. Elas saíam tão naturalmente da boca dos garotos que parecia estranho ele não entender. Como se a sua perda de memória tivesse roubado um pedaço de sua compreensão – não entendia nada.” Página 06.

“Thomas olhou ao redor uma vez mais, a sensação do lugar completamente diferente agora que todos os muros estavam unidos sem possibilidade de saída. Tentou imaginar o propósito de uma coisa daquelas e não soube dizer que palpite seria pior – que eles estavam presos por dentro ou que estavam protegidos de fora.” Página 33

“- Lá fora está o labirinto – sussurrou Newt, os olhos arregalados com se estivesse em transe. – Tudo o que fazemos... toda a nossa vida, Fedelho... gira em torno do Labirinto. Cada adorável segundo de cada adorável dia que vivemos, dedicamos ao Labirinto, tentando resolver algo que parece não ter uma maldita solução, entendeu? E queremos mostrar a você por que não deve fazer besteira. Mostrar a você por que esses muros amedrontadores fecham todas as noites. Mostrar a você por que nunca, mas nunca mesmo, deve deixar o seu traseiro lá fora.” Página 45.

“Uma criatura grande e bulbosa do tamanho de uma vaca, mas sem uma forma distinta, girava e agitava-se sobre o chão no corredor do outro lado” Página 46

“- Descobrir uma forma de sair daqui, Fedelho – disse Newt. – Decifrar o maldito Labirinto e encontrar o nosso caminho para casa.” Página 47.

“- Seja para o que for que veio aqui, juro pela minha vida que vou te impedir. Mato você se preciso for.” Página 185.

“O bastante para saber que às vezes saber é uma droga.” Página 336.

“Eles estão nos propondo coisas sem sentido para ver nossa reação, testar nossa força de vontade. Para ver se nos voltamos uns contra os outros. No fim, eles querem os sobreviventes para alguma coisa importante.” Página 344.


“- Uou! Catástrofe e Ruina Universal: Experimento Letal: CRUEL. CRUEL é bom... o que escrevi no meu braço. O que será que isso significa afinal?”

Links:


Eu quero, eu juro que quero!     ::     Skoob     ::     Trailer do filme



PS: Obrigado, Nataly Rodrigues, por esse presente maravilhoso!


8 comentários:

  1. Oi:)

    Já li Correr ou Morrer e gostei bastante, não me lembro muito bem, mas acho que ele não chegou a 5 estrelas, pois algumas coisas me irritaram. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério! :O Todos os livros tem seus pontos negativos, mas não achei muitos destaques pra eles porque o livro tampou-os! Vou ver se tem resenha dele lá no seu blog!

      Excluir
  2. Olá =).
    Sou apaixonada por esse livro, pelo Minho e a história toda <3, então já vou avisando que meus comentários serão de uma fangirl assumida.
    O livro é um dos meus favoritos, amo demais a história. Mas sim, às vezes as descrições são complexas. Teve coisa que, por mais que eu tentasse, não conseguia imaginar.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minho <3 Newt <3 HEHEHE

      Bom, acho que vou acabar sendo uma fanboy da série! Huruul! E sim, em algumas coisas que foram tão difíceis pra se imaginar :( Mas o livro é .. uhuuuul \o/.. DEMAIS!

      Excluir
  3. Eu li esse livro há uns dois anos, se não me engano - e é sensacional. De longe, uma das melhores tramas que já li.
    O segundo livro também é INCRÍVEL - já o terceiro, não me convenceu. Preferia que eles tivessem ficado no labirinto mesmo :3
    Eu fiz uma resenha no meu antigo blog quando li esse livro - fiquei fissurada por ele.
    Faz tempo que li, mas lembro que eu era apaixonada pelo Chuck e pelo Minho <3
    Leia o resto da série :3 É fato que o último livro não é tão bom, mas essa é uma ÓTIMA série.

    Beijos,
    Degradê Invisível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me deixou ansioso pra saber o desfecho da série, e curioso pra saber do porquê você preferia que todos ainda tivessem permanecido no labirinto. menina! menina! RsRs

      Excluir
  4. Todo mundo fala tão bem dessa trilogia, eu quero muito lê-la. Queria ler antes de lançar o filme, mas vi que isso não será possível. Mas um dia lerei a trilogia.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas será um filme por livro (pelo que to sabendo) da tempo de ler o primeiro, Karla! :D

      Excluir

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...