Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Em Julho!
Blog em reforma

sexta-feira, agosto 29, 2014

Diário catastrófico: Talvez



28 de Agosto de 2014

Talvez essas palavras sejam de alguém que nunca amou, se isso for mesmo possível, essa é uma verdade.
Suar as mãos, só quando viu alguém a quem tinha medo. Falar gaguejando, só quando estava com vergonha de falar algo que não sabia. Fazer as coisas erradas com muita falta de concentração, muitas vezes quando estava com preguiça.
Talvez essas palavras sejam de alguém que nem a sua própria família amou, sabendo que estimar e ser dependente não são um indício de amor, mas apenas de favor. Por Favor!
Saber amar é muito além do que muitos amam. Confiar que cada um tem seu jeito de amar não é um argumento.
Talvez essas palavras sejam de alguém que não ama, mas que tem vontade disso, e se entrega ao primeiro sorriso de alguém que finge um primeiro ato de carinho.

Com arrogância,
Gabryel Fellipe

14 comentários:

  1. É....
    Quando a gente fica sem palavras a gente comenta o quê?
    Eu acredito no amor nas pequenas coisas, num ato, num abraço... não tenho certeza se já usei as palavras "eu te amo" alguma vez, afinal palavras pouco significam, são levadas pelo vento, esquecidas, diversas vezes rejeitadas e ignoradas, tive algumas "paixões" na vida, nada que tenha tido chance de virar algo mais e talvez seja melhor assim, dizem que sempre há um chinelo velho para um pé descalço, mas a sociedade esquece que existem aqueles que preferem andar de pá no chão.
    Muito bom o texto (meio perturbador, mas muito bom)
    Grande abraço!!!

    Leitor Antissocial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (Até eu não sei o que responder ao seu comentário) Bom, quanto as palavras "eu te amo" eu as uso frequentemente com pessoas que eu amo mesmo [e odeio quando veem com um "eu também"] Já me peguei pensando que as palavras pouco significam para expressar sentimentos, mas tudo o que sai da boca tem uma força tão grande que dá medo, mostra quem é o que é o emissor.
      Sei lá, como você sempre diz, digo agora por mim: Eu divaguei! Rs'

      Excluir
  2. Eu nunca sei sobre o que comentar quando alguém faz um texto/poema, tipo o seu, haha. A única coisa que eu sei comentar é: "gostei, ficou legal, criativo e tal" e "não gostei, sei lá, tá chato". Adaudhaudhaudaudhuahduahduahuda.

    Gostei, ficou legal, criativo e tal.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Kat!!! Ficaria meio perturbado se comentasse com um "não gostei, sei lá, tá chato" Rs'

      Excluir
  3. Olá, Gabryel.
    Adorei o texto, muito bacana. Gostei em especial da finalização "com arrogância...". HAHAHAHA.
    OBS: adorei seu cabelo cacheado, assim como o meu, HÁ.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, arrogância é algo meu sempre que eu escrevo. Costumo dizer que sou arrogante enquanto escrevo, não que eu expresse isso por palavras, algo um pouco difícil de entender.

      Cabelos cacheados <3

      Excluir
  4. Uau, que texto! Adorei, ficou ótimo =D
    Que inveja do seu cabelo, acho muito bonito cabelos cacheados... uheuheuhe

    Até mais!
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Math!

      Cabelos cacheados me encantam <3

      Excluir
  5. Bom, que desabafo, realmente acho que amor vai além de dependência ou estimação, mas também está nas pequenas coisas, em pequenos - ou grandes- sacrifícios (como o de ser mãe - acho isso muito sacrifício, largar sua vida para cuidar de um serzinho que nem tem condições de te amar de volta, e que já nasce egoísta, chorando, pedindo, quase que te mandando).
    Mas gaguejar ou suar não são coisas obrigatórias para um amor verdadeiro, as vezes rola uma ligação, uma intimidade, que você se sente tão bem ao lado da pessoa, que nem sua, nem gagueja, (talvez um arrepio apenas), enfim. Falei demais.
    Mas, acho que mesmo que não se encontre o Amor em alguém, podemos sempre olhar para nosso coração, e encontrar a raiz do Amor, uma semente plantada em nosso coração e que vem de Deus <3

    Com carinho, (rsrs)
    Dressa
    Blog Dress

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei o "com carinho" e o seu comentário todo. Como pode né? Uma mãe amar seu filho que acaba de nascer sem saber se ele retribuirá todo o amor!!! E o amor apresentado da forma como você disse, de uma ligação de intimidade, pra mim é o mais verdadeiro, porque você conhece os erros e acertos, e isso e maravilhoso. Mas o melhor mesmo é a semente plantada em nosso coração pelo D-s do céu, uma semente que faz germinar o amor, onde sua própria raiz é o amor.
      Com carinho! :D

      Excluir
  6. Iae, Gabryel,seu arrogante!
    Entendo esse seu texto, cara. De verdade, afinal, já senti tudo isso aí. No fim, a grande dúvida expressa é: será que a gente é realmente amado? Ou nos enganamos com cada sorriso que recebemos?
    Mas a gente vai aprendendo tudo isso com o tempo. Aí a gente descobre que o amor estava aí o tempo todo, ao nosso lado. Talvez a gente não estivesse preparado para ele...

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom é quando percebemos que aquele tal amor não era pra nós, e voltamos a seguir em frente porque já caiu a ficha.
      Essa atualidade é necessário desconfiar de tudo, menos de você mesmo. É difícil saber agora quem te ama de verdade, até eu mesmo não sei mais o que e quem eu amo de verdade.
      Abraços.

      Excluir
  7. Gostei bastante do texto
    Falar sobre o amor é bem complicado
    Estou visitando seu blog pela primeira vez e já gostei bastante
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente não existem palavras que atinjam a imensidão do que é o amor!

      Que bom que gostou! Eu também estou seguindo o Pocket libro.

      Excluir

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...