Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Em Julho!
Blog em reforma

terça-feira, janeiro 21, 2014

Resenha: A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars) - John Green 3/43 de 2014

Estrelas se referem a destino, a culpa não é do destino é de nossas escolhas! (Talvez)



   Hazel e Gus se conheceram no coração literal de Jesus, eu os conheci realmente no coração literal de Jesus, e foi ali que a vida de Augustus Waters e de Hazel Lancaster mudou completamente.

Hazel é uma paciente terminal, diagnosticada com "Tireoide com metáfase nos pulmões". Uma adolescente com uma vida monótona, sempre em companhia da mãe e de uma cânula - tubos de oxigênio que a ajudam a respirar - leitora assídua, apaixonada por um livro chamado Uma aflição Imperial de seu escritor de um livro só, o Peter Van Houten!

   Gus apareceu no Grupo de Apoio pela primeira vez para acompanhar seu amigo Isaac que estava ficando cego, só o Isaac estava ficando cego, porquê Hazel e Gus estavam enxergando muito bem, sem tirar os olhos um do outros.


   Augustus Waters teve osteosarcoma, teve sua perna amputada e usa uma perna falsa no lugar da que foi retirada dele, jogador de video-game e fumante-não-fumante.



Quando Hazel apresenta o livro Uma aflição Imperial "Uai" para Gus, ela também revela o segredo de querer saber coisas sobre o livro que só Van Houten, o escritor, poderia revelar, então os dois vão para Amsterdã e as coisas não saem como esperavam. Mas á partir dali as coisas começam a fluir.









   Minha leitura não foi assim tão quanto eu pensei. "Você vai rir.." Sim! Eu ri muito, afinal Hazel e Gus, até sua amiga Kaitlyn, são super engraçados, na real, os personagens aqui são bem formulados, os diálogos bem simpáticos, e eu ri. "..vai chorar" Não chorei, apenas enchi um pouco meus olhos de água. "..e ainda vai querer mais." Eu não via a hora de terminar de ler o livro até certo momento, não porque estava bom, mas porque estava chato, depois comecei a gostar da história quando o excesso de coisas inúteis começaram a dar espaço para acontecimentos úteis e interessantes, mas então foi chegando o final do livro e quando acabou fiquei sentindo saudades dele, dos personagens, da Hazel, do Gus, do Isaac, da Kaitlyn, das mães e pais, do Van e LI-DE-VI-GUE, até do Patrick. Leia meu Histórico de Leitura no Skoob e saiba sobre o dia em que adquiri ACEDE.




2 comentários:

  1. Eu gostei bastante desse livro, Gabryel!
    A princípio fiquei meio receoso, já que não é bem o tipo de leitura que eu gosto. Acabei lendo por causa da minha noiva (na época era namorada), que é viciada nesse livro, aí eu fiquei curioso e resolvi ler pra ver se era isso tudo mesmo. E é.

    Mudei completamente minha forma de enxergar o mundo, a vida e deu pra entender um pouquinho do que é a visão de uma pessoa nessa situação. Assim como o livro Diário de Uma Fênix, do meu amigo Juliano Gouvêa, A Culpa é das Estrelas tem em sua história uma forma de sofrimento seguida de um tipo de aceitação da situação em que os personagens se encontram. E isso é um amadurecimento que temos que alcançar na nossa existência.

    Também fiz um tipo de resenha sobre esse livro no meu blog, na época em que li. Se você quiser conferir, pode ficar à vontade. Parabéns pelo blog e pelas resenhas. Estou lendo sempre que possível.

    http://reminiscencialobo.blogspot.com.br/2014/02/sobre-culpa-e-das-estrelas-john-green.html

    ResponderExcluir
  2. Curti muito seu comentário e sempre fico feliz em saber como um livro mudou a vida de alguém! Já conferi sua resenha e curti muito, mas minha opinião quanto ao livro continua sendo como "não foi tudo aquilo que eu esperava". Abraços, Lobo!

    ResponderExcluir

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...