Aviso importante!

Blog em reforma!

95 das 230 postagens já foram revisadas e já estão disponíveis na linha do blog.
As revisões continuarão!
Por enquanto, as demais postagens seguem alteradas para rascunho e serão publicadas assim que forem sendo revisadas.

Nesse mês de Abril de 2018 ocorrerão as novas atualizações do blog.



Última atualização: 27/Abril/2018 - 12h33



domingo, agosto 11, 2013

Livros novos!

Nesses últimos dias tem sido difícil eu encontrar um tempo livre, no entanto...


Eu estava resolvendo umas coisinhas em Pinheiros, um bairro aqui de São Paulo, e no meio dos caminhos eu acabei me deparando com três sebos, diferentes, um ao lado do outro.

É claro que eu não resisti e sai com dois livros já no primeiro dos Sebos. Quanto aos outros dois, eu escolhi ir apenas em um deles e sai de lá com mais três livros.

Minhas compras no total deram no valor de R$65 e eu estou totalmente satisfeito com elas. A gente acaba se xingando por gastar tanto dinheiro com livros, mas não deixa de ficar feliz.




Livros comprados:

• Christine - Stephen King;
• O Código da Vinci - Dan Brown;
• Zona Morta - Stephen King;
• Frankenstein - Mary Shelley;
• Aventuras de Artur Gordon Pym - Allan Poe;

sexta-feira, julho 12, 2013

#NaMinhaParede - Precipitações

Frases para se escrever/gravar/pôr em lugares bem visíveis.


Eu posso dizer por mim mesmo que eu já condenei muita gente e muita coisa só pelo que era produto da minha própria imaginação.


quinta-feira, julho 04, 2013

#Tag7 - 11 perguntas e 11 respostas



Onze comprovações sobre mim:
• Sou evangélico;
• Amo cantar;
• Danço no chuveiro;
• Não como carne;
• Sempre olho debaixo da cama antes de dormir;
• Quase sempre durmo após as 2hs da manhã;
• Odeio a matéria de Química;
• Sou bastante auto critico;
• Sou pavio curto;
• Rancoroso;
• Ambicioso;


Perguntas feitas pelo Ítalo Leonardo: 

Livro Preferido: Talvez seja Angústia, do meu rei Stephen King.

Uma matéria que não suporta: Química, o meu terror.

A História literária que participaria: Com certeza, Harry Potter.

Seu personagem favorito é: Atualmente é Edmond Dantés, de O Conde de Monte Cristo.

Quem você gostaria que lesse o seu blog?
R: Os que amam o mundo da leitura.

Tem manias? Quais?
R: Eu tenho muitas. Uma delas é roubar canetas sem saber.

• Pretende cursar faculdade? De que?
R: Sim. De letras ou psicologia.

• É bobo, eu sei, mas eu não consigo parar de fazer: Comprar livros novos, ou alugar na biblioteca, mesmo eu tendo vários em casa que eu nunca li.

Tem animal de estimação?
R: Aqui em casa tem cachorros e calopsitas.

• Um segredo: Vou deixar em segredo.

Você em 10 palavras: Alguém difícil de compreender e mais difícil ainda de aceitar.



Quem me indicou a Tag:


Ítalo Leonardo do blog





Perguntas para os blogs indicados:

• Desde quando você lê?
• Como surgiu essa paixão pela leitura?
• Pensa em escrever um livro?
• Que autor te inspira?
• Qual o gênero literário mais te impacta?
• Quais as três maiores paixões da sua vida?
• Um sonho de criança que ainda existe dentro de você:
• Uma fantasia que poderia virar realidade:
• Acredita em paranormal?
• Já sentiu algo sem ver o que era e o ouviu sem poder tocá-lo?
• Cite o seu maior medo:


Indico a Tag aos Blogs:

Andy do Blog Estandy Books

Carolina do Blog Singularidades de uma rapariga loira

Gabriel do Blog Um papo entre páginas

Ingrid do Blog Sonho Literário

Michalski do Blog Biblioteca do Terror

Michelly do Blog Mais uma página

Nadja do Blog Escrev-Arte

Neriana do Blog Café com Leituras

Paty do Blog Leituras da Paty

Rafael do Blog Zaakar.com



Regras:


º Escrever onze comprovações sobre você;
º Responder as perguntas de quem te indicou;
º Indicar onze blogs;
º Fazer onze novas perguntas a quem você indicar;


Me Avisem quando responderem, se responderem.

quarta-feira, junho 26, 2013

#Resenha - As Crônicas Marcianas (The Martian Chronicles) - Ray Bradbury

"Não é bastante que já tenham arruinado um planeta? Querem fazer o mesmo com outro? Sujar a casa alheia? Fanfarrões estúpidos"

As primeiras expedições da Terra para Marte acontecem em Janeiro de 1999, onde, na Terra, o calor das naves espaciais transformou o frio do inverno em verão.

Na segunda expedição, a responsabilidade de ir ao planeta vermelho é mais importante, já que na primeira expedição, nenhum dos enviados voltou com respostas e ficaram desaparecidos.
Os quatro astronautas da segunda expedição chegam a Marte, mas são misteriosamente ignorados pelos habitantes do planeta. Os astronautas são dados como loucos pelos marcianos e um tal psicólogo, o Dr. Xxx, habitante do planeta, os apreende e os leva para um Asilo de alienados.

É somente na terceira expedição que os novos tripulantes enviados a Marte são recebidos bem pelos marcianos e com festa. Mas acabam descobrindo que os habitantes do planeta são ninguém menos que seu parentes que já haviam morrido há anos.
Tudo isso chega a ser muito estranho e a alegria dos tripulantes acaba quando não conseguem ficar sem fazer perguntas, até que todas as suas questão acaba por destruir suas falsas alegrias.

Ao decorrer da história veremos Marte sendo colonizado pelos terráqueos e um próprio terráqueo tentando salvar Marte dos habitantes da terra. Mas é só quando os Marcianos são extintos que percebemos que na terra os terráqueos continuam se matando. E nada disso é Spoiler, está descrito com outras palavras na própria orelha do livro, mas para saber o porquê de tudo, é preciso LER o livro.


Quotes: 

"Posso dar-lhe os parabéns? O senhor é um psicótico genial! Fez um trabalho perfeito! A tarefa de projetar sua psicótica vida imaginária na mente de outra pessoa por intermédio da telepatia e conservar as alucinações sem se enfraquecer sensorialmente é quase impossível. Os da casa normalmente se concentram em fantasias visuais ou, no máximo, em visuais e auditivas combinadas. O senhor conseguiu equilibrar todas elas! Sua loucura é lindamente completa"

"Ele e milhares de outros como ele, se tivessem bom senso, quereriam ir para Marte. Pergunte-lhes se não quereriam! Ficar longe de guerras, censuras, estatizações, conscrição, controle governamental disto e daquilo, da arte e da ciência!"

"Eu sei que viemos para cá a fim de fugirmos de coisas como essas: política, bomba atômica, guerra, grupos de pressão, preconceitos e leis. Eu sei. Mas lá ainda é pátria"

 Nota:

As Crônicas Marcianas não foi o que eu achei ou, talvez, tenha esperado que fosse. É um livro de crônicas mesmo, ou quase isso, em que juntos se transformam em uma história episódica. 
 
Não consegui me interessar muito por essa coisa de: hora estar em Marte, hora estar na Terra. Contudo, reconheço que Bradbury quis passar algo muito importante e profundo com isso. Dá pra ver nos quotes que dispus aqui na resenha. 
 
Como supus que acontecesse, eu previ o final corretamente. Era como se eu já tivesse lido o livro, o que me fez admitir “chateosamente” que é um livro de desfecho comum. Mas, mais chato que isso é que o livro não se aprofunda em personagem nenhum. Os personagens mesmo são Marte e Terra, ponto. 
 
Essa leitura teve lá seus trechos fabulosos, quiçá maravilhosos, e com certeza é interessante que leiam. Não é o tipo de livro que me agrada, mas também não é, com toda a certeza, o tipo de livro sem conteúdo e vazio.



domingo, junho 23, 2013

#TFP - Trecho ( O Observatório - Emily Grayson)


Antes de mais nada eu preciso e estou a admitir que não gosto de romances românticos. Mesmo não sendo um fã desses livros "amorzinhos", um deles me chamou atenção quando o li. Trata-se do livro O Observatório, da autora Emily Grayson.

Eu realmente gostei de tal livro, principalmente porque fala muito sobre o universo e o que nele há. Na verdade é porque fala de estrelas!

Abaixo encontrarão alguns dos trechos que me fizeram refletir, concordar e aceitar o ensinamento. Espero poder citar mais trechos do livro ao decorrer do tempo...




"... Mas o universo não é um lugar feliz. Está repleto de violência, de uma violência indescritível. Sabe aqueles documentários de tv sobre animais na selva, quando tudo parece tão tranquilo no território africano? Mas então você se aproxima e descobre que os animais estão sempre perseguindo uns aos outros, e eles precisam fazer isto para sobreviver. - Bem, o universo é bantante parecido, só que um milhão de vezes pior..." - O Observatório (Capítulo 4) Por: Emily Grayson



"As pessoas abandonam umas ás outras; é só isso o que elas fazem" - O Observatório (Capítulo 5) Por: Emily Grayson



"É um mistério a forma como as coisas acontecem" - O Observatório (Capítulo 1), por Emily Grayson

quinta-feira, junho 20, 2013

#Tag 6 - Recomendações e desejos



Três livros que você leu em 2012 e recomenda:
R: Em primeiro lugar: O Observatório, de Emily Grayson. Em segundo lugar: O Cortiço, de Aluízio Azevedo. Em terceiro lugar: O Médico e o Monstro, de Loius Stevenson.

Três livro que você deseja ler em 2013:
R:
Em primeiro lugar eu preciso ler O Pacto, do autor Joe Hill. Em segundo lugar, quero muito ler Desespero, do meu rei Stephen King. E por último e com certeza não menos importante, quero e vou ler O Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas.


quarta-feira, junho 19, 2013

Uma imagem, uma reflexão - Sobre a realidade e a imaginação


Sim. Eu tomo conta da vida dos outros. Procuro saber tudo sobre eles.
Sim, eles!
Os personagens dos livros que abro para ler tão desesperadamente.
Viajar no mundo deles e sair desse mundo rea que é tão sujo e cruel.
Pra mim, o que importa mesmo é a imaginação.
A realidade me deixa louca, a imaginação, me faz são.

segunda-feira, junho 17, 2013

#NaMinhaParede - Mente imaginativa | Uma consideração sobre os escritores


Frases para se escrever/gravar/pôr em lugares bem visíveis.


É certo e sincero que eu tenho uma paixão por quem é escritor. 

Acho maravilhoso quem teve a coragem e a determinação de escrever um livro e correr atras de uma editora para publicá-lo. Eu mesmo conheço alguns escritores e sei bem que a vida deles nunca se resumiu em ficar com a bunda colada na cadeira, escrevendo o dia inteiro sem se preocupar com mais nada da vida.

Um escritor cria um mundo diferente, juntando toda a sua imaginação e seus estudos em uma folha de papel em branco ou em algum programa de computador. Toda essa bagagem toma vida e corre o risco prazeroso de chegar á outros sótãos-cérebros.

Preocupante é saber que um escritor acaba correndo alguns riscos como, o de perder sua vida pessoal, ou o de sofrer ameaças de seus próprios leitores que, ás vezes, esquecem que o autor de seus livros também é um personagem da realidade, com os mesmos problemas ou problemas ainda maiores.

Posso contar, com tristeza, que já conversei com alguns autores que diziam ter medo de muitos de seus leitores por conta de ameaças graves.

Contudo, se um escritor cria, ele recria, e pode também ser uma de suas criações, porquê "um escritor é o homem que ensinou a mente a se comportar mal", então CUIDADO! 

Vamos respeitar os nossos escritores. São eles que nos fornecem passagens para um mundo diferente do mundo mal em que vivemos. E não podemos esquecer que eles, os escritores, são pessoas especiais, pois dividem um mundo inteiro que poderia ser só deles.


sábado, junho 15, 2013

#Resenha - Saco de Ossos (Bag of bones) - Stephen King


Quem sabe talvez exista mesmo fantasmas e não seja  apenas algo da nossa imaginação do qual sentimos medo mas acreditamos não existir.



Michael Noonan é um escritor de livros de suspense de segunda categoria que começa a sofrer um "bloqueio de escritor" após perder sua mulher Johanna.
Após essa perda, a vida de Mike se torna monótona e angustiante, e com o seu bloqueio para escrever, Noonan começa a perder grandes oportunidades.


Para tentar resolver esse problema, Mike resolve passar um tempo em sua casa do lago. Um lugar onde ele e sua mulher passavam suas férias e eram felizes. Uma casa que levava o nome de Sara Laughs.
Mas Sara talvez não tenha sido uma ótima ideia de Mike.


Ao invés de seus problemas se tornarem menores, o escritor irá ver seus problemas aumentarem. Se antes a ideia era encontrar o antigo conforto e paz de Sara Laughs, agora ele encontrará a casa atormentada por antigos residentes vivos e mortos, e além disso se envolverá em problemas que o fará ter vários novos inimigos, como por exemplo o velho Max Devore e um advogado chamado John Storrow.


Quando para Mike tudo parece se resolver, outros problemas surgem e envolvem um passado que ele nunca percebera. Um passado escondido pela sua falecida esposa Jo que, mesmo depois de morta, vai tentar ajudá-lo. Um misterioso caso que é a explicação de tudo o que Michael Noonan está passando, envolvendo vários de seus ancestrais. 
Mas é o entendimento de seu passado que o explicará tudo.




Algo mais:

Stephen King me fascina.
Mesmo tendo sido um livro que tive de ler ás pressas para devolver á biblioteca, ainda assim foi de um impacto muito interessante.
É apenas a segunda vez que eu leio uma obra do mestre e já tenho a certeza de que ele é um dos meus autores favoritos. Ler Saco de Ossos me deu até formigamento no cérebro. Senti medo, pavor e até arrepios.
Em vários momentos da leitura eu fiquei confuso, porque eu não conseguia encontrar uma explicação para X e Y sem antes ter recebido o alfabeto inteiro. Mas então o final do livro trouxe todos os pontos que precisavam, mas também trouxe um medo que permanece...

...é como se Sara estivesse me espreitando enquanto eu durmo, e então ela me acordará com aquela sua risada fatal cheia de dentes brancos, e me fará vê-la em seu corpo atraente de pele negra.. depois disso me encherá de pavores e me revelará sua personalidade vingativa e sem escrúpulos.



Recomendo a leitura aos bons!
Quer impacto? Leia Terror

quinta-feira, junho 13, 2013

#Tag 5 - Meus hábitos de leitura




• Tens o hábito de comer enquanto lê? Se sim, qual a tua comida favorita?
R: Não sou fã de comer lendo não, até porque já tive danos horríveis. Se sinto fome, eu paro a leitura. Bem simples.


• Qual é a tua bebida favorita para acompanhar uma leitura?
R: Assim como não sou fã de comer enquanto leio, eu também não costumo beber nas minhas leituras. Mas talvez um chocolate quente ou água sejam boas escolhas.


• Costuma sublinhar uma ou outra passagem enquanto está lendo um livro ou acha que escrever nos livros é uma ideia abominável?
R: No dia que eu escrever ou sublinhar um livro eu mesmo serei abominável. Eu sempre deixo um papel ou bloquinho ao lado e uma caneta. Ou uso post'ts.


• Como marca o livro quando interrompe a leitura? Tens um marcador especial ou usa o que tiveres à mão (ex. um papel dobrado, etc.)? Ou dobra o canto da folha?
R:  Dobrar o canto da folha, nunca. Uso um marcador, se não encontrar, uso qualquer coisa que possa identificar onde estou na leitura.


• Qual teu gênero literário favorito: ficção, não ficção ou ambos?
R: Não ficção.


• Gosta de ler até o fim do capítulo ou interrompe a leitura em qualquer parte do livro?
R: Prefiro ler até o fim do capítulo, mas não é sempre que dá.


• Tens o costume de procurar o significado das palavras que desconhece quando as encontra no decorrer da leitura?
R: É um hábito ruim, mas eu quase sempre paro minha leitura pra procurar uma palavra que eu não conheço.


• O que você está lendo no momento?
R: Um livro de Ray Bradbury.


• Qual foi o último livro que compraste?
R: "Quem matou Grace Urich?", de Roma Greth.


• Costuma ler um livro de cada vez ou tens o hábito de ler vários livros ao mesmo tempo?
R:Geralmente dois de cada vez, no máximo.


• Tens um local favorito ou uma hora específica do dia para ler?
R: Leio onde está disponível, mas prefiro ler a noite.


• Prefere series ou histórias únicas?
R: Tem coisa melhor que séries!?


• Tens algum livro ou autor preferido que não se cansa de recomendar para os outros?
R: Tenho muitos autores preferidos, mas sempre recomendo Conan Doyle.


• Como organiza a tua biblioteca/estante? Por nome, por título, pelo nome do autor ou pela editora?
R: Por tamanho. E separo os estrangeiros dos nacionais.



terça-feira, junho 04, 2013

#NaMinhaParede - Uns Criam, outros copiam

Frases para se escrever/gravar/pôr em lugares bem visíveis.


Essa frase não só me faz lembrar que eu sou e preciso ser sempre um sonhador, como também me leva a não esquecer que todas as nossas criações podem ser plagiadas.
Nós, que somos blogueiros, sentimos uma certa insegurança de expor nossas ideias, nossos textos e todas as criações que trabalhamos com tanto cuidado até tornarmos públicas. Internet á fora podemos encontrar os chamados haters ou outros que vivem do crtl c / crtl v, do roubo e do atrevimento.
Porém, nós, que somos sonhadores, nunca devemos ter o "desistir" como opção. Precisamos confiar no nosso trabalho e não deixar esses "outros" tirar de nós a capacidade de sonhar.


segunda-feira, junho 03, 2013

#TFP - Trecho (Saco de Ossos - Stephen King)


"Não peço ajuda às pessoas. Não é pelo modo como fui criado, pelo menos acho que não; é pelo modo como fui feito. Johanna disse certa vez que se, eu estivesse me afogando no lago de Dark Score Lake, onde temos uma casa de veraneio, eu ia preferir morrer silenciosamente a 15 metros da praia do que gritar por socorro. Não é uma questão de amor ou afeição. Consigo das os dois e também recebê-los. Sinto dor, como qualquer outra pessoa. Preciso tocar e ser tocado. Mas, se alguém me pergunta "Você está bem?", não consigo dizer não. Não consigo dizer ajude-me."

Saco de Ossos (Capitulo 1 - Página 18) Por: Stephen King


domingo, junho 02, 2013

Curiosidade sobre a série Revenge


A minha atual série favorita não cansa de surpreender.

A última grande surpresa foi saber que a série foi baseada no livro O Conde de Monte Cristo, do autor Alexandre Dumas.

Dá pra acreditar?


sábado, junho 01, 2013

#Resenha - Angústia (Misery) - Stephen King


"Ao lado de uma dessas cartas, Annie escrevera uma frase patética, numa luta trêmula, muito diferente da sua habitual caligrafia firme: Pedras machucariam meu corpo; palavras jamais me atingem" Página 443; E-book

Annie Wilkes, que mulher maldita!

Paul Sheldon, um escritor mundialmente conhecido pelos seus Best Seller Misery, acorda num quarto desconhecido com fortes dores nas pernas.
Mas ele não sabia o que realmente estava acontecendo.
A caminho do Colorado em seu Camaro, Paul havia sofrido um grave acidente que deslocara a sua bacia, esmagara o seu joelho e quebrara as suas pernas.
Mas Annie Wilkes, que diz ser sua fã número um, o encontrou e se tornou sua "enfermeira".

"Estou numa encrenca: essa mulher não é boa da cabeça" Página 39; E-book

Paulie, graças a Annie, se tornou dependente  de um remédio de alta dosagem de codeina chamado Novril. Annie não era apenas sua fã número um, além de se mostrar uma enfermeira capacitada, ela também administrava muito bem objetos nada femininos como por exemplo um machado e uma maçarico, e Paulie descobriu isso da pior forma.
Annie Wilkes não mentiu ser fã número um de Paul, mas mentiu com relação a sua capacidade de cuidar de alguém. Após ler o manuscrito de mais um livro de seu escritor favorito e agora um enfermo aos seus cuidados, Wilkes não gosta do que lê e queima o livro em que Paul colocou tudo de si, tudo porque ela achou o livro sujo.

"- Sim, Paul - rebateu Annie - Ele é obseno, e além disso, não é bom." Página 112; E-book

A angústia de Paul e também do leitor piora quando Annie descobre que no final do livro de sua personagem favorita Misery, ela morre. Wilkes então força Paul a escrever um Retorno de Misery e dá a ele uma maquina de escrever que não tem a letra N
E então, num jogo de "Você consegue?", Paul dará todas as suas forças para escrever esse maldito livro.
O problema mesmo é o processo de escrita, porque Annie se transforma cada vez mais numa vadia louca e a gente vai se sentido cada vez mais angustiado com todas as tentativas de Paul de conseguir ter sucesso em alguma coisa. A gente só quer que ele saia de toda essa situação.


Minha Opnião:

A leitura desse livro foi sensacional!
Stephen King foi uma revelação de escritor pra mim.
Neste livro ele criou um personagem escritor e uma leitora maluca, dois tipos de personalidade que impactaram a minha leitura.
Nunca achei que eu fosse me apaixonar pelo gênero do terror, mais do que isso, eu adorei Stephen King e já estou pronto pra mais livros desse rei.


terça-feira, maio 28, 2013

O que eu digo sobre começar a ler


Em outra postagem eu falei sobre o que me diziam sobre começar a ler, nessa postagem eu gostaria de falar um pouco do que eu digo sobre começar a ler.

A experiência de quem tem o hábito de ler não se explica, mas pode ser comparada com a vida de antes de ter começado a ler.

Depois de comecei a ler livros várias coisas perderam a importância pra mim. Muitas coisas que antes eu dava tanto valor me fizeram perceber quem nem eram tão "grandiosas" assim. Percebi sobre as tais felicidades momentâneas, e que elas só fazer a gente ficar girando no mesmo lugar sem ir pra frente ou pra trás, e depois nos deixa só, pior do que estávamos.

Os livros me deram o prazer de querer adquirir sabedoria e entendimento ao invés de tantas coisas materiais sem valor. Aprendi a compreender os lados da mesma matéria e desaprendi a compreender alguns xizis que antes eu achava que já havia entendido.

Realmente eu comecei a ficar mais confuso. 
O que eu achava estar certo - o que eu já havia aceitado - após um tempo já não parecia mais tão certo.

A cada dia novo dessa vida de ler, eu desejo ler mais. Porque a cada dia parece que estou mais "burro".

Comecei a entender a frase que meu professor citava: "Quanto mais aumenta nosso conhecimento, mais evidente fica nossa ignorância"

E sim. Eu tomo conta da vida dos outros, procuro saber de tudo sobre eles! Sim, deles. Os personagens dos livros que abro pra ler tão desesperadamente. Viajar no mundo deles e sair desse meu mundo tão sujo e ruim em que vivo. Pra mim o que importa é a imaginação. A realidade me deixa louco, a imaginação me deixa são. - Gabryel Fellipe



segunda-feira, maio 27, 2013

Recomendando a série Revenge



Revenge é uma série de Tv estadunidense criada por Mike Kelley e transmitida pela emissora norte americana ABC no ano de 2011. Atualmente a Rede Globo está produzindo a série aos domingos, na faixas das 23hs e a Sony está transmitindo a segunda temporada nas noites de quarta feira, sempre ás 22hs.


Sinopse: Emily Thorne, cujo nome verdadeiro é Amanda Clarke, volta aos Hamptons para se vingar das pessoas que destruíram sua família e que causaram a morte de seu pai no passado. Quando criança seu pai foi preso acusado injustamente de terrorismo, onde foi julgado e condenado a prisão e por lá acabou morrendo, tudo fruto de traição de pessoas que o rodeavam. Emily quer vingança e você não poder perder!
Fonte Sinopse: Canal Sony


Se você, assim como eu, é fissurado por histórias de vingança, séries bem produzidas e com atores e produções instigantes, está perdendo tempo não assistindo essa série.
Eu recomendo essa série com toda a força.


 "Quando tudo o que você ama é roubado de você, alguém tem que pagar"


domingo, maio 26, 2013

#NaMinhaParede - Tomar cuidado

Frases para se escrever/gravar/pôr em lugares bem visíveis.



Eu mesmo já aprendi da pior forma possível a me defender da forma errada com armas que já usaram contra mim. Precisamos tomar cuidado.

sexta-feira, maio 24, 2013

O que me diziam sobre começar a ler


Gostaria de me lembrar exatamente o que aconteceu comigo depois que eu li o meu primeiro livro "grande". Só o que lembro de forma exata eram o tanto de gente que me dizia que ler era perca de tempo, que ler deixava qualquer um lesado, parecendo ter problemas. Claro que outros me diziam que ler iria me ajudar a entender muitas coisas e a ver como tudo é de verdade, até diziam que ler me deixaria crescer sendo um grande homem.

Todos estavam errados.

Não fiquei lesado, parecendo ter problemas. Lesado eu sempre fui e problemas eu sempre tive.
Não perdi tempo nenhum, eu o encontrei.
Não entendi as coisas, eu fiquei mais confuso. Descompreendi mais milhares de coisas.
Quanto a ser um grande homem, eu mesmo não escolho isso pra mim. Descobri que quero ser uma criança pra sempre, uma grande criança.

quinta-feira, maio 23, 2013

#EuJuroQueEuQuero 1 - Delíro, de Lauren Oliver

Titulo: Delírio

Autor(a): Lauren Oliver

Páginas: 352

Editora: Intrínseca

Ano: 2012

Sinopse: "Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. 
Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?."


quarta-feira, maio 22, 2013

terça-feira, maio 21, 2013

#Tag 4 - Onze Questões



Recebi essa Tag de três blog's:


Regras:
Responder as onze perguntas;
Indicar para blogs com menos de 300 seguidores.


Vamos lá..


1: O que você mais gosta de cozinhar, sobremesas ou guisados?
Sobremesas!

2: O que é mais importante pra você numa pessoa é a personalidade ou o físico?
Personalidade sempre é essencial, mas não deixo de me importar também com o físico.


3: Quando você começou o Blog?
No inicio de Novembro de 2011.


4: Quem foi a pessoa que te inspirou a começar nesse mundo?
Acho que foi meu professor de português do 1º Ano do Ensino Médio.

5: Você costuma seguir muitos blogs e ser seguido?
Sigo todos os que me seguem e vários outros sobre literatura e séries


6: O que você mais gosta, de cozinhar ou que cozinhem pra você?
Que cozinhem pra mim!


7: Você come em casa ou no trabalho?
Em casa. Ainda não trabalho.


8: Você costuma fazer receitas vegetarianas?
Eu não como carne, a não ser, é claro, de peixe.


9: Qual sua melhor receita?
Ovo frito? A melhor pipoca do mundo? Mijo?


10: Como você pede pra alguém ser seu amigo?
Han? A amizade cresce né? Mas gostar de livros, principalmente da Rowling, eu posso até implorar.


11: Qual foi o melhor filme que você já viu?
Até o momento, acho que Cisne Negro, com direção de Darren Aronofsky



BLOGS INDICADOS: 




Acho que eu preciso aprender a cozinha, né!

sábado, maio 11, 2013

#Resenha - A Magia da Árvore Luminosa - Rosana bond


Cinco amigos que compõem a chamada Turma da Bernunça: Carlos, Geraldino, Paulo, Janete e Sandra., entram num mistério sobrenatural envolvendo um interessante índio Pajé que vive em uma árvore: o grande pé de Garapuvu.
Esse grande pé de Garapuvu é a Árvore Luminosa e fica na Ilha da Luna. Um ilha temida pelos moradores da Praia das Ostras, em Florianópolis. E é nessa Ilha que se centraliza o climáx da estória.


Confesso que a história me surpreendeu. Com um ar bem brasileiro o livro conseguiu ser ótimo. Só me fez pensar que um livro tão simples como esse conseguiu ser tão bom quanto tantos outros.

Nunca julgue um livro pela capa, muitos menos pela nacionalidade dele.


quinta-feira, maio 09, 2013

segunda-feira, maio 06, 2013

Uma Galinha, de Clarice Lispector


"e, se fosse dado ás fêmeas cantar, ela não cantaria mas ficaria muito mais contente".


Escrevi esse texto para uma aula de português quando eu estava no 1° ano do médio, em 2010.


Uma galinha escolhida para ser o almoço de domingo escapa e foge pelos telhados, acabando por ser perseguida pelo dono da casa improvisado em roupas de banho.
O dono da casa, finalmente a alcança no momento em que a galinha descansa para "gozar sua fuga" e a leva de volta para casa. Foi então que, depositando-a com bravura no chão da cozinha, de puro susto e emoção a galinha põe um ovo e se salva, já que a menina da casa reconhece neste um filhote, e em seguida também o seu pai, que se arrepende de ter corrido tanto atrás da pobrezinha e jurou nunca mais comer galinha alguma se aquela fosse - "E dizer que a obriguei a correr naquele estado!".
O ovo da galinha foi o motivo dela continuar viva.
Mas então, no final "mataram-na, comeram-na e passaram-se os anos".


Uma coisa se pode tirar desse conto: A inferioridade para com a mulher; A Superioridade do homem;
Onde ver isso? Ora, no conto inteiro!
A galinha em sua fuga, o quão comum ela é e a valentia do homem para com ela, ao apalpar suas intimidades com total indiferença, e só reconhecer ser um troglodita quando percebe o que fez a uma pobre e prenha galinha.


"Mesmo quando a escolheram, apalpando sua intimidade com indiferença"

"Nem ela própria contava consigo, como o galo crê na sua crista."


Há um trechinho do conto que diz:
"e, se fosse dado ás fêmeas cantar, ela não cantaria mas ficaria muito mais contente"


Isso mostra, mesmo que ocultamente, o quanto se há uma superioridade do homem, o poder masculino de fazer as coisas e o da mulher de ser apenas um instrumento para a satisfação de desejos. A incapacidade e os limites que descrevem na mulher para não poderem exercer um cargo "forte" e "mais importante".



sábado, maio 04, 2013

#Resenha - A Fántastica Fábrica de Chocolate - Roald Dahl



Que segredos guarda uma fábrica mundialmente conhecida por seus doces perfeitamente gostosos e por muito, surreais? Uma fábrica que ninguém entra e ninguém sai, a não ser apenas pelos caminhões que distribuem os doces para todos os lugares?


Um grupo de cinco crianças recebem essa oportunidade de visitar a fábrica e saber todos esses segredos, e o mundo inteiro é avisado sobre cinco bilhetes dourados nos Chocolates Wonka que darão a entrada para a fábrica. 
Rapidamente, um pandemônio começa. Todos enlouquecem com a chance de comprar uma das barras sorteadas com o cupom dourado. Mas as crianças sortudas é que são interessantes.
 
Um guloso chamado Augustus Glupe.
Uma mimada, chamada Veroca Sal.
Uma viciada em Chiclete, chamada Violeta Chataclete.
Um alienado pela tevê, chamado Miguel Tevel.
E um sortudo, porém pobre e infeliz, chamado Charlie Bucket.

Incrível!
Toda a criança deveria ler esse livro, com certeza pensariam melhor como agem.

sexta-feira, maio 03, 2013

#Tag 3: Três em Um



"As regras são as seguintes: os blogueiros que receberem a tag devem postar a foto das 5 melhores capas da sua estante, postar a foto arco-íris e responder a todas as perguntas da entrevista coletiva. Feito isso, devem indicar e linkar outros 10 blogs com menos de 200 membros, pois o intuito da tag é fazer com que esses sejam mais vistos e promover a união dos blogs. Não se esqueçam de linkar a pessoa que te enviou a tag."  - Michelly Santos

Recebi a Tag da Michelly: 


 As cinco melhores capas da minha estante são:

Lembrando: "Nunca julgue o livro pela capa."


Entrevista coletiva:


A. Como escolheu o nome do blog?
O Nome atual não tem muita história, já que foi uma alteração pequena do nome antigo " Eu Gabryel Fellipe Alego".


B. Quanto tempo se dedica ao blog?
Ás vezes passo um dia inteiro preparando próximas postagens, assim não preciso prepará-las todos os dias, e então todas são publicadas programadamente.


C. Já teve algum problema com comentários anônimos no blog? Qual?
Ainda bem que não.


D. Você se inspira em outro blog? Qual?
Gosto de criar coisas novas, mas me inspiro em alguns sim, e eles estão nos meus gadgets no canto esquerdo.


E. Quanto tempo está na blogosféra?
Há 1 ano e 6 meses.


F. Quantos blog's visita por dia?
Vários. Não costumo contar, mas acho que mais de 10 por dia.


G. Quantos livros lê por mês?
Depende muito do mês, mas acho que uma média de três por mês.


H. Livros curtos ou grandes?
Eu prefiro livros grandes, de preferência séries, mas é claro que já li mais livros pequenos do que grandes.


I. Já ficou sem inspiração para postar? Como superou isso?
Nesse exato momento eu estou sem inspiração.


J. Pretende mudar algo no blog em 2013?
Eu vivo mudando a aparência do meu blog.



Blogs indicados:

Além de Shakespeare

Desventuras em Série

Livros de Capa Dura

Meu interior infinito

Meu livro e eu

Nuvens Literárias

Resenhas de mundos

Sonho literário

The Hell of Sagittarius

Um livro, Um mundo







sábado, abril 27, 2013

#Resenha - Tristão e Isolda - Adap. Helena Gomes.

Pode o amor ser mais forte (valioso) que a vida?


A história de Tristão e Isolda se tornou uma lenda.
Contada desde os povos antigos, ninguém saberia dizer se foi uma história real, mas todos concordam que é uma bela história.
Reescrita por vários autores, tive a oportunidade de ler a versão adaptada pela autora brasileira Helena Gomes.


Tristão de Lyonesse é o herdeiro do trono que foi tomado por Morgan, o assassino de seus pais. Porém, Tristão é escondido por Rohald, que o faz de filho para poder protegê-lo. Rohald contrata Gorvenal para cuidar de ensinar táticas de lutas para Tristão.

Através dos ensinamentos de Gorvenal, Tristão aprende a ser valente, matando dragões, vencendo gigantes e tantos outros bastantes, só não aprende a vencer uma coisa, o Amor.

Isolda, filha de Gurmun, o rei da Irlanda, faz o coração de Tristão se apaixonar. Mas essa paixão forte entre os dois é o problema que acarretará em muitas tragédias. Ah, eu odeio o Frocin.


Esse livro me fez pensar em Amor impossível, mas inevitável e com certeza se tornou o meu romance favorito.
Não tenho o que maldizer do livro, os cenários são interessantes, existem várias cenas impactantes, e os personagens são bem intensos, mas não descontroladamente.
Ficção fantástica, sim! Mas que gera desconfiança se talvez não foi tudo uma verdade, até mesmo quando se trata dos dragões, afinal, quem não tem que enfrentar dragões nessa vida?


Místico! Interessante! Fantasia épica, fantástica!
E Alegado! O amor pode ser maior (mais valioso) que a vida!


quinta-feira, abril 25, 2013

#Tag 2 - Alfabeto Literário




Nessa tag um blogueiro indica a outro blogueiro cinco letras do alfabeto, o indicado deve realizar a tarefa de escolher um livro para cada uma das letras, sendo que os títulos de cada um dos cinco livros escolhidos devem começar com a letra recebida. Os artigos definidos "O" e "A" não contam.

O blog que me indicou a tag foi o do Paulo Henrique do Além de Sheakspeare;
As letras que recebi são: M, E, G C e D.
Vamos lá.



(M) O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder

Escolhi esse livro, primeiramente, por ser o maior livro que li até hoje.

Uma história da filosofia, protagonizada por Sofia Amdusen, Alberto Kang, Albert Knox e Hilde.





(E) Eu, Bruxa - Regina Drummond

Um livro infantil. O 2º livro que li em 2013.

O livro conta a estória de uma bruxa que, depois de ter o seu gato morto, resolve viajar no tempo encontrando coisas modernas que, por seu achar, a torna uma moça ingênua. O clímax começa quando a bruxa descobre o Amor.




(G) Grande Sertão: Veredas - João Guimarães Rosa

Porque eu nunca consegui ler esse livro inteiro, em nenhuma das mais de três tentativas.







(C) O Cortiço - Aluízio Azevedo

Um livro brasileiro bom demais!








(D) Dom Casmurro - Machado de Assis

O primeiro livro "de gente grande" que eu li.










Indico a Tag para..

Ler e Imaginar - Letras E, F, L, H e J

Meu livro e Eu - Letras C, E, L, M e R

Mais uma página - Letras B, C, D, P e T


quinta-feira, abril 18, 2013

#TFP - Frase (O Quinze - Rachel de Queiroz)





Aqui estão algumas Frases e trechos de um livro muito legal que li há um tempão atrás.



"Quem come a carne tem de roer os ossos" Capítulo 1

"Por que, em menino, a inquietação, o calor, o cansaço, sempre aparecem com nome de fome?" Capítulo 7

"Então ser superior é renunciar ao seu feitio e a sua vontade e, recortando todo o excesso de personalidade, amolar-se á forma comum dos outros." Capítulo 8

"Tô tum fome! Da tumê" Capítulo 9

"Uma cabra, uma cunha á toa, de cabelo pixaim e dentes podre!" Capítulo 11

"Ela não quiz tratar do gado mode a seca, e mandou abrir as porteiras... E eu fiquei sem ter o que fazer. A morrer de fome lá, antes andando" Capítulo 15

"Por que vocês não vão para São Paulo? Diz que lá é muito bom... Trabalho por toda a parte, clima sádio... Podem até enriquecer" Capítulo 19

"Não sei amar com metade do coração" Capítulo 23

"De que serve a gente pensar numa pessoa, desejar tanta coisa... sai tudo diferente" Capítulo 24