Aviso importante!

Blog em reforma!

95 das 230 postagens já foram revisadas e já estão disponíveis na linha do blog.
As revisões continuarão!
Por enquanto, as demais postagens seguem alteradas para rascunho e serão publicadas assim que forem sendo revisadas.

Nesse mês de Abril de 2018 ocorrerão as novas atualizações do blog.



Última atualização: 27/Abril/2018 - 12h33



quinta-feira, janeiro 15, 2015

Diário catastrófico: Nunca levei uma facada de verdade



Já escrevi uma vez, aqui mesmo no blog , que tenho medo de falar coisas certas e medo de ouvir coisas erradas, e quando fui tentar resolver um problema que estava crescendo, só ouvi sobre incertezas e acabei falando palavras que doeram como facadas, tanto em mim quanto no outro.

A verdade é que eu cheguei a ficar com raiva de uma certa união que me envolvia.
Toda aquela cordialidade entre nós estava me sufocando e me deixando maluco.
Pra que aquilo não crescesse, eu fui tentar dar um jeito para que nada se transformasse numa maior revolta, mas cresceu, e foi como se uma avalanche tivesse se formado e pegou nós dois de surpresa.

Eu super reconheço que entre as minhas amizades, o que existe sem pestanejo é um desejo que temos em comum, isso é o que forma minhas amizades fortes. Ou seja, Quanto maior for o desejo em comum que tivermos, maior e mais forte é essa amizade.
Talvez a pessoa desejar sabedoria seja o que mais me importa a ser amigo dela, mas perceber que um amigo está confundindo ser sábio com ser medroso, não é algo que dá pra eu engolir com carinho.

Prudência demais irrita. Acho que irrita a todo mundo.
Afinal'zão, ser prudente é uma coisa, ser covarde é outra, totalmente diferente.

Talvez ser sábio e ser corajoso não façam parte do mesmo pacote.


Com imprudência,
Gabryel Fellipe F. Costa

Porque sempre acontecem catástrofes em nossa trajetória de vida, afinal, todos temos o nosso diário catastrófico, e esse é para me fazer crescer mais, e melhor.