Está voltando!

Aguarde novo conteúdo.
Vem Abril!!!

quinta-feira, janeiro 15, 2015

Diário catastrófico: nunca levei uma facada de verdade


   uma vez eu disse, em minha sinceridade, que "tenho medo de falar coisas certas, medo de ouvir coisas erradas", e quando fui tentar resolver aquele meu problema que crescia, só ouvi sobre incertezas e acabei falando palavras que doeram como facadas, tanto em mim, quanto nessa amizade.
   a verdade é que cheguei a ficar com raiva da nossa "união". toda aquela cordialidade entre nós estava me sufocando, então fui tentar dar um jeito para que essa estima entre nós não se transforma-se numa revolta.
   eu reconheço que entre as minhas maiores amizades, a busca pela sabedoria é algo que mais desejamos juntos, - talvez a pessoa desejar sabedoria seja o que me faça ser amigo dela  - mas perceber que um amigo meu está confundindo "ser sábio" de "ser medroso" foi e é algo cortante pra mim. 
   prudência demais.
   ser medroso é uma coisa, ser prudente é outra.
   talvez ser sábio seja diferente de ser corajoso.

com imprudência,
gabryel fellipe.
___________________________


*o diário catastrófico começou em junho de 2014 e desde lá vem sendo postado uma nota a cada mês (excluindo os meses de novembro e dezembro). agora em 2015 continuará seguindo esse procedimento. se em algum momento as postagens vierem sendo escassas, deixo sabido que pelo menos uma nota desse diário será postada a cada novo mês. porque sempre acontecem catástrofes em nossa trajetória de vida, afinal, todos temos nosso diário catastrófico. e esse, é para me fazer crescer mais.. e melhor.

24 comentários:

  1. Oi!

    Gostei do texto. Mesmo que vc esteja falando de uma experiência sua, não pude deixar de pensar em alguns aspectos das minhas amizades hehe

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sempre fico feliz quando escrevo algo meu, e as pessoas refletem sobre algo delas - significa que não fugi do real, e se foi irreal, foi uma verdade inventada.
      beijos.

      Excluir
  2. Amei essa foto <3
    Quanto ao texto, me fez recordar umas histórias do passado ( Sim tive muitas histórias nesses meus vinte e "uns" anos, e muitas delas, não terminam com finais felizes, mas com a experiencia que a vida me deu, em verdade eu te digo, uma amizade que se abala por coisas assim, é normal, é da natureza humana ser imperfeita, mas se termina por isso, então nunca houve amizade, por que amizade é completar as partes incompletas do outro)
    Bjs da Le
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "amizade é completas as partes incompletas do outro" - isso é totalmente verdade, mas na maioria das vezes, uma verdade inaceitável.
      você é demais <3 ♥

      Excluir
  3. Olá! Adorei! Também tenho pavor quando a sabedoria dá lugar à inércia, quando vc opta por sair da zona de perigo e da aventura e ficar na mesma :/ Quase sempre as amizades serão prejudicas quando os amigos não seguem mais os mesmos rumos. É uma pena, né? Abraços!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acredito que amizades duradouras só existem quando, mesmo com diferenças, a união está caminhando para um mesmo objetivo! minhas amizades são assim.. alguma coisa estamos buscando juntos.

      Excluir
  4. Olá!
    Mais uma vez um de seus textos me arrebatou *-* Você escreve bem. Já pensou em juntar tudo isso em um livro?
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem sabe, né, Rô!
      fico tão feliz quando alguém me fala isso, mas não me vejo preparado.
      super beijos ♥

      Excluir
  5. Hey Gabryel, tudo bem?
    Muito bacana o texto, acho interessante quando me identifico com outras experiências e isso me repete muito a coisas do meu passado e presente.

    Abraços,
    http://www.revolucaonerd.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é bom ler um comentário como o seu que então eu tenho certeza que não estou fugindo da verdade da vida.
      abraços.

      Excluir
  6. Sabe Gabryel depois de ler esse pequeno texto fiquei pensando seriamente sobre alguns pontos catastróficos de minha vida(talvez nunca tenha pensando neles seriamente,apenas acabo deixando de lado)
    Sempre fui de poucas amizades,principalmente no quesito de ser verdadeiras,posso contar essas verdadeiras apenas com os dedos de apenas uma mão e ainda sim sobraria dedos(tá,eu sou antissocial,quer dizer muito)mas apensar das diferenças que tenho com meus poucos amigos(são muitas diferenças)mas acabamos entendendo uns aos outros sempre.

    Beijos sábio Gabryel
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o segredo é não ser sempre o dono da razão, e só entrar em discussão depois do muito perceber e analisar - as vezes o amigo só está pensando no bem da gente, e acabamos vendo aquilo como algo ruim.
      eu não sei dizer se tenho poucos amigos, mas tenho os meus preferidos - rsrs

      bjs, criativa Érika!

      Excluir
  7. Oi, Gabryel! Tudo bem? Gostei bastante do seu texto e assim como a Rafa, acabei pensando e refletindo sobre algumas amizades minhas! Curto muito o "Diário Catastrófico" (me identifico bastante com alguns dos seus textos) e realmente espero que você continue sempre postando novas notas dele!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou postar, Tony! é uma categoria que pretendo não parar de postar enquanto o blog existir.
      que bom que alguns dos textos meus fazem você refletir. já é um ponto pra minha felicidade.
      abraço.

      Excluir
  8. Oii, tudo bom?
    Cara, achei super bacana essa idéia de diario catastrofico.
    Seu texto me fez lembrar de algumas coisas. Eu prefiro sempre ser prudente, foda-se o que pensam hsuahsa
    Um abraço
    Oficina do Leitor / Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom, mas as vezes ser prudente demais acaba fazendo com que você seja o mais imprudente.
      vamos pensar no caso de que você ama um amigo, mas nunca topa fugir um pouco da zona de conforto porque não quer prejudicar nem ele nem a você - você perde um amigo ou ganha um amigo?
      um abraço.

      Excluir
  9. Muito bom !! olha eu sempre observo essas coisas. As pessoas confundem muito prudência com covardia! ficam medrosas e escondem isso no estereótipo de sábios , quando na verdade só estão com medo !!!


    http://www.virtualparadisee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. seu comentário já disse tudo!
      só tenho que te dizer: obrigado! - soube usar as palavras de uma forma que eu não soube usar.

      Excluir
  10. Oi Gabriel!
    Achei o seu diario bem sincero e concordo plenamente com o que voce disse.
    Abraço
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabryel, nossa eu amei seu texto. Me identifiquei em muitas partes! E que venham os próximos!

    Abraços!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quando alguém diz isso, tenho que repetir, me sinto feliz porque confirmo que o que estou falando é a realidade, porque não é apenas algo meu, mas de todos.

      Excluir
  12. Oi Gabryel, tudo bem?
    "Ser medroso é uma coisa, ser prudente é outra" nossa, simplesmente adorei.
    Você escreve muito bem, parabéns, e claro que me identifiquei com certas partes, beijos (L) Lost Words

    ResponderExcluir

- respondo a todos os comentários;
- deixe seu link, afinal, curto muito visitar outros blogs e ler postagens;
- comentários de anônimos só serão aprovados mediante identificação;
- á primeira menção de grosseria, aguente as consequências.

____________________________________________________________________El Costa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...